Mirena® - Produtos - Pharmaceuticals


Mirena®
LEVONORGESTREL
Download da Bula

DÚVIDAS SOBRE MIRENA®

Eu sou a Bella, a assistente virtual da Bayer, e possuo todas as informações contidas em nossas bulas.

  • O que é MIRENA®?
    MIRENA® é um sistema intrauterino, ou seja, é um mecanismo colocado dentro do útero, que libera hormônio para a contracepção, para a prevenção do aumento anormal do endométrio (camada interna do útero), durante a terapia de reposição com estrogênios na menopausa, e para o tratamento de alguns tipos de sangramento uterino. Em todas as indicações deve necessariamente ser prescrito, inserido e acompanhado por médico. Sua ação é local, praticamente não interferindo no restante do organismo, quando comparado aos métodos contraceptivos hormonais de efeito sistêmico, ou seja, que agem em todo o organismo. É de longa duração (5 anos), totalmente reversível e com alto nível de eficácia. Em todas as indicações deve necessariamente ser prescrito, inserido e acompanhado por médico. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Qual a composição de MIRENA®?
    Cada endoceptivo (SIU) contém 52 mg de levonorgestrel e apresenta taxa inicial de liberação de 20 mcg/24h. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Para que o MIRENA® é indicado?
    MIRENA® (levonorgestrel) é indicado para contracepção (prevenção da gravidez), menorragia idiopática (sangramento menstrual excessivo, sem causa orgânica) e para proteção contra hiperplasia endometrial (crescimento excessivo da camada de revestimento interno do útero) durante terapia de reposição estrogênica. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Como se usa MIRENA®?
    MIRENA® é inserido, pelo médico, dentro do útero. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Por quanto tempo MIRENA® age?
    MIRENA® age eficazmente por até 5 anos consecutivos, desde que esteja corretamente posicionado dentro do útero. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • O que pode acontecer com a menstruação com o uso de MIRENA®?
    Durante um período de 3 a 6 meses após a inserção (período de adaptação), seu ciclo menstrual poderá se tornar irregular. Você também poderá observar manchas ou leve sangramento. Após seu corpo se ajustar, o número de dias de sangramento deverá diminuir e, em algumas usuárias, pararão completamente enquanto o MIRENA® for utilizado. Isso não será prejudicial ao seu corpo. O restante das mulheres poderá esperar uma redução gradual no número de dias de sangramento e na quantidade de sangue perdido a cada mês. Apenas uma pequena parte das mulheres não reduz seu fluxo menstrual e uma parte ainda menor pode não se adaptar ao novo padrão, o que eventualmente pode levar à retirada do MIRENA® precocemente. A ausência de sangramento com o uso do MIRENA® é decorrente do efeito do hormônio sobre a camada de revestimento interno do útero (endométrio). O espessamento mensal desta camada não ocorre. Portanto, não há sangramento menstrual em algumas mulheres. Isto não significa necessariamente que se tenha chegado à menopausa ou que esteja grávida. Os níveis hormonais próprios da usuária permanecem normais sem alteração. De fato, não menstruar pode ser uma grande vantagem para a saúde da mulher. Após 1 ano: - 50% amenorreia (parada total do sangramento menstrual) - 11% spotting (escapes) - 25% oligomenorreia (menor quantidade) - 7% fluxo regular - 7% menorragia (aumento do fluxo menstrual). MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • MIRENA® pode causar efeitos colaterais?
    Todos os tratamentos médicos podem provocar efeitos colaterais, porém ocorrem em frequências e intensidades diferentes entre as pessoas. Veja abaixo alguns dos efeitos colaterais podem estar associados ao uso do Mirena®. Lembre-se: nem todas as mulheres irão apresentar efeitos colaterais. - Mudanças no sangramento menstrual, tais como manchas, sangramento leve, sangramento irregular e interrupção do sangramento; - Dor pélvica ou abdominal; - Desenvolvimento de cistos nos ovários que, em geral, são resolvidos sem tratamento; - Dores de cabeça; - Dor mamária; - Mudanças na pele (acne). A maior parte destes efeitos colaterais tem intensidade leve e moderada e costuma ser observado apenas temporariamente nos primeiros 3 a 6 meses após a colocação do MIRENA®, o chamado período de adaptação. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Se houver desejo de gravidez antes do final dos 5 anos, MIRENA® pode ser retirado?
    Sim. Em qualquer momento que houver desejo de gravidez, basta pedir para o seu médico fazer a remoção do MIRENA®. Após a remoção de MIRENA® não há interferência com a fertilidade (capacidade de engravidar) normal. Pode ocorrer gravidez durante o primeiro ciclo menstrual após a remoção. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Quem não deve usar o MIRENA®?
    O seu médico é a pessoa adequada para avaliar cada caso e verificar se há alguma contraindicação ao seu uso. De maneira geral, o MIRENA® não deve ser utilizado na presença de qualquer uma das contraindicações descritas a seguir: - Doença inflamatória pélvica atual ou recorrente (infecção dos órgãos reprodutores femininos); - Ocorrência ou suspeita de gravidez; - Infecção do trato genital inferior; - Infecção do útero após parto; - Infecção do útero após um abortamento ocorrido durante os últimos 3 meses; - Infecção do colo do útero; - Ocorrência ou suspeita de câncer do colo do útero ou do útero. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • É possível MIRENA® deslocar-se ou sair do lugar?
    Da mesma forma que acontece com os DIUs, é pouco provável que isto ocorra. Entretanto, mecanismos contraceptivos intrauterinos não estão livres de sofrerem deslocamento ou até de serem expulsos espontaneamente, seja de forma parcial ou completa. Aumento incomum do fluxo menstrual ou cólicas intensas e não habituais podem ser sinais de que o DIU ou o sistema intrauterino MIRENA® deslocou-se ou foi expulso. Desta forma, é recomendável que se associe pelo menos um método contraceptivo de barreira, por exemplo, camisinha, até que o médico seja consultado. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • É possível o MIRENA® ser expulso?
    Existe um risco baixo de ocorrer expulsão espontânea. A taxa de expulsão varia de 2 a 8% das mulheres que inserem um MIRENA®. Estudos demonstram que 33% das expulsões ocorreram até 6 semanas após a inserção e 80% ocorreram no primeiro ano e, por isso, recomenda-se um retorno ao médico até 3 meses após a inserção a fim de verificar o correto posicionamento. Sintomas de expulsão parcial ou completa de qualquer dispositivo intrauterino podem incluir sangramento ou dor. No entanto, raramente ele pode ser expelido da cavidade uterina sem que a usuária o perceba, levando à perda da proteção contraceptiva. A expulsão parcial pode diminuir a eficácia do MIRENA®. Não se sabe ao certo todos os fatores que determinam um maior risco de expulsão. A inserção imediatamente após o parto ou aborto e mulheres que já expulsaram um MIRENA®/DIU uma vez apresentam maior risco. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • A eficácia poderá ser comprometida se houver interação com outros medicamentos?
    Provavelmente não, o mecanismo de ação do MIRENA® é local, ou seja, age diretamente no útero, assim é pouco provável que quaisquer medicamentos atrapalhem a eficácia dele. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • MIRENA® pode ser utilizado durante a amamentação?
    MIRENA® pode ser utilizado durante o período de amamentação. Não há qualquer efeito deletério sobre o crescimento ou desenvolvimento do recém-nascido quando se usa o MIRENA®, método que contém apenas progestagênio. Ele também não afeta a quantidade ou a qualidade do leite materno. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Quanto tempo demora para retornar à fertilidade após a remoção do MIRENA®? Corro o risco de ficar infértil utilizando o MIRENA®?
    Após a remoção, o seu ciclo menstrual e fertilidade retornarão ao nível esperado de acordo com cada organismo e idade, e não há interferência com fertilidade normal. Pode ocorrer gravidez durante o primeiro ciclo menstrual após a remoção do MIRENA®. Vale lembrar que após os 32 anos a fertilidade começa a cair, acelerando após os 37 anos. Isso porque a mulher já nasce com uma quantidade fixa de óvulos e estes vão sendo utilizados ou envelhecendo com o passar dos anos, além de haver aumento da prevalência de condições que também podem dificultar uma gravidez. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Posso utilizar absorvente interno e coletor menstrual com o uso de MIRENA®?
    Sim, não há nenhum problema em utilizá-los enquanto tem o MIRENA®. Isso porque o MIRENA® se localiza dentro do útero, enquanto que o coletor ou o absorvente íntimo ficam no interior da vagina, e estes são separados pelo colo do útero, não havendo contato entre eles. O único cuidado a ser tomado é ao se manipular o coletor ou absorvente íntimo em não puxar acidentalmente os fios de remoção. Os fios geralmente ficam muito curtos, não sendo alcançáveis com os dedos, mas vale ter atenção ao retirar o coletor/absorvente. Estudo realizado com usuárias de absorvente comum, absorvente íntimo e coletor menstrual não encontrou diferenças na taxa de expulsão. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • O procedimento para inserção ou retirada de MIRENA® é doloroso?
    Em geral, o processo de inserção do MIRENA® é muito bem tolerado e dura poucos minutos, e o de remoção é ainda mais simples e rápido. O nível de dor varia de pessoa para pessoa. No ato da inserção pode ocorrer sensação de desconforto pélvico leve a moderado, tipo cólica menstrual. Somente em poucos casos a dor pode ser intensa e se associar à náusea e fraqueza. Logo após a inserção, também podem ocorrer algumas cólicas, em virtude da adaptação do útero ao MIRENA®. Em condições normais, essas dores tendem a desaparecer em pouco tempo. Em relação à remoção, a sensação de desconforto leve pode ocorrer nas primeiras horas. Em todas estas situações e, somente se o médico julgar apropriado, medicamentos analgésicos podem ser indicados. Estudos demonstram que a dor durante a inserção foi classificada pela maioria das mulheres entre de 2 a 5 na escala – leve a moderada, independentemente da paridade da mulher (se já teve ou não parto). Outro estudo demonstrou que 17,3% das mulheres não sentiram nenhuma dor durante a inserção, 40,6% sentiram dor leve, 35,4% sentiram dor moderada e somente 6,7% sentiram dor intensa. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Equipamentos de estética podem ser utilizados durante tratamento com MIRENA®?
    MIRENA® não contém partes metálicas, não havendo, portanto, contraindicação ao uso de equipamentos de estética de um modo geral. Recomendamos que converse com seu médico e, se necessário, contato com o fabricante do equipamento, para verificar a possibilidade de utilização durante o uso de MIRENA®. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Posso utilizar absorvente interno e coletor menstrual com o uso de MIRENA®?
    Sim, não há nenhum problema em utilizá-los enquanto tem o MIRENA®. Isso porque o MIRENA® se localiza dentro do útero, enquanto que o coletor ou o absorvente íntimo ficam no interior da vagina, e estes são separados pelo colo do útero, não havendo contato entre eles. O único cuidado a ser tomado é ao se manipular o coletor ou absorvente íntimo em não puxar acidentalmente os fios de remoção. Os fios geralmente ficam muito curtos, não sendo alcançáveis com os dedos, mas vale ter atenção ao retirar o coletor/absorvente. Estudo realizado com usuárias de absorvente comum, absorvente íntimo e coletor menstrual não encontrou diferenças na taxa de expulsão. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Quando começo a contar com a eficácia contraceptiva de MIRENA®?
    A eficácia contraceptiva tem início logo após a inserção de MIRENA® dentro do útero. O posicionamento de MIRENA® no interior do útero é extremamente importante para assegurar a eficácia do medicamento. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Quanto tempo após a inserção de MIRENA® posso ter relação sexual?
    Para permitir um descanso ao corpo, é aconselhável aguardar cerca de 24h após a inserção antes de ter relação sexual. MA-MIR-BR-0015-1-20.12.2019
  • Os fios do MIRENA® podem ser sentidos durante relação sexual?
    Provavelmente não. Depende muito do parceiro e de como o médico que inseriu cortou os fios (esses feitos de material maleável). No entanto, a grande maioria não os sente. Em um estudo realizado com adolescentes, mais de 90% dos parceiros referiram não sentir os fios. Caso seu parceiro sinta, procure o seu médico pois os tamanhos dos fios podem ser ajustados.
  • Qual a eficácia de MIRENA® em prevenir uma possível gravidez?
    Nenhum método contraceptivo é 100% eficaz. Os produtos hormonais destinados à contracepção tais como MIRENA®, estão entre os métodos mais confiáveis, apresentando eficácia próxima de 99%, desde que seja feito o uso corretamente. Lembramos que o uso de camisinha previne contra Doenças Sexualmente Transmissíveis.
  • Se você ainda não esclareceu sua dúvida, nos contate por:

  • Chat Online

    Email

    Telefone


As informações disponibilizadas sobre nossos medicamentos têm caráter informativo, não devendo ser usadas para incentivar a automedicação ou substituir a relação médico-paciente.
NÃO UTILIZE REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.
A bula disponibilizada neste site representa a versão de bula que está sendo comercializada, podendo existir uma versão mais atualizada disponível no Bulário eletrônico da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Para acessar o Bulário da ANVISA clique no link: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp.

L.BR.SM.2012-07-16.0318

Ferramentas
.
SAC Bayer Bayer para Você

http://pharma.bayer.com.br/pt/produtos/produtos-bulas/visualiza-produto.php?codigo=mirena

Copyright © Bayer Pharma AG

close