Esclerose Múltipla - Pharmaceuticals


Esclerose Múltipla

Esclerose Múltipla

Esclerose múltipla – uma doença incurável do sistema nervoso central

Em 1838, o médico inglês Robert Carswell descreveu os efeitos de uma doença misteriosa que deixava muitas (múltiplas) cicatrizes endurecidas (escleróticas) no cérebro e na medula espinhal. Estas alterações deram seu nome à doença: esclerose múltipla (EM).

A causa da esclerose múltipla é desconhecida – ainda nos dias de hoje. Atualmente, os cientistas discutem se a EM pode ser desencadeada, entre outras coisas, por infecções (como vírus do herpes) contraídas na infância ou início da adolescência.

Sintomas da esclerose múltipla

Sendo perceptível por muitos sintomas diferentes, a EM é uma doença cronicamente inflamatória, incurável e normalmente intermitente do sistema nervoso central. Os primeiros sinais da esclerose múltipla podem incluir defeitos visuais súbitos, paralisia dos braços e pernas, comprometimento da coordenação e distúrbios de fala, perda de concentração, cansaço e tontura.

Além dos sintomas físicos visíveis, há também os sintomas escondidos da EM como a fadiga, comprometimento cognitivo e problemas sócio-psicológicos que podem influenciar a vida dos pacientes que apresentam EM e suas famílias.

Variação do progresso da esclerose múltipla

A EM se desenvolve quando os elementos harmonicamente coordenados do sistema imunológico humano perdem seu delicado equilíbrio. O progresso da doença varia grandemente de pessoa para pessoa. Os sintomas frequentemente reaparecem de várias formas.

Os médicos distinguem entre três diferentes formas de esclerose múltipla, dependendo da frequência das crises e da condição momentânea do paciente:

  • A EM remitente-recorrente começa com sua forma mais comum em 80 por cento dos pacientes. Os sintomas aparecem subitamente, duram poucos dias, semanas ou meses e, então, diminuem em extensão mais ou menos ampla.
  • Progressiva secundária: Este forma ocorre em aproximadamente cinquenta por cento dos pacientes que apresentam EM remitente-recorrente dentro de um intervalo de dez anos. As debilidades não diminuem entre as crises e tornam-se progressivamente piores.
  • Progressiva primária: Esta é a forma mais rara, porém mais séria. Atinge entre 10 e 20 por cento de todos os pacientes com EM – na maior parte pessoas que desenvolvem a doença na terceira idade. Desde o princípio, os sintomas não se desenvolvem sob a forma de crises; pelo contrário, a condição física da pessoa piora continuamente.

Esclerose múltipla – O tratamento melhora a qualidade de vida

Em 1993, foi aprovado um princípio ativo que evita a progressão da doença e apresenta um efeito prolongado. Ele reduz a frequência das crises de EM em 30 por cento; em média, o paciente deixa de apresentar uma crise em cada três.

Atualmente, melhorias contínuas no princípio ativo vêm ajudando a propiciar mais qualidade de vida aos pacientes que apresentam esclerose múltipla. Por exemplo, uma alteração na fórmula significa que não é mais necessário manter o princípio ativo sob refrigeração. Isso aumenta a mobilidade dos pacientes com EM. O auxílio da injeção automática foi outro passo adiante. Ela torna mais fácil a aplicação diária do medicamento.

Betaplus™, serviço de apoio aos pacientes com EM

Serviço especial e diferenciado

Betaplus™ é um serviço de apoio personalizado que atende aos pacientes com Esclerose Múltipla, usuários do betainterferona 1b da Pharmaceuticals, mediante prescrição médica.

Criado em 1997, possui um atendimento exclusivo e gratuito a pacientes, familiares e médicos, que está disponível de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 16h45, pelo telefone 0800 702 06 05 ou pelo endereço eletrônico betaplus@bayer.com.

A equipe responsável pelo atendimento personalizado Betaplus™ é composta por profissionais especializados na área de saúde, que oferecem informações sobre betainterferona 1b.

L.BR.SM.2012-06-26.0311

Ferramentas
.


http://pharma.bayer.com.br/pt/areas-terapeuticas/saude-de-a-a-z/esclerose-multipla/index.php

Copyright © Bayer Pharma AG

close