Como Conversar com seu Médico sobre a DE - Pharmaceuticals


Como Conversar com seu Médico sobre a DE

Lembre-se, seu médico ou profissional da saúde é a única e melhor fonte de informações sobre você e sua saúde.

Apresentação

A procura de tratamento para a DE sendo a primeira vez ou mesmo já tendo sido tratado no passado pode parecer estranho. Mas conversar sobre o assunto com seu profissional da saúde somente aumentará a probabilidade de um tratamento com êxito. E desde que seu profissional da saúde esteja interessado em seu pleno bem estar, é importante revelar todo seu histórico clínico e questões de saúde, inclusive a DE. Existe com freqüência um quadro clínico ou de saúde subjacente relacionado à DE, de modo que é crucial uma conversa confidencial.

O que dizer?

Pode parecer bastante estranho conversar com alguém sobre sua vida sexual, mas não precisa ser assim! Em primeiro lugar, seu médico ou profissional da saúde sabe que as questões relacionadas ao sexo são aspecto muito importante de sua saúde. Em segundo lugar, mesmo que para você possa ser uma conversa inusitada, lembre-se — com certeza seu médico já ouviu isto de muitos e muitos homens no decorrer de sua carreira profissional. Então, o que dizer?

A melhor abordagem é simples e direta: diga apenas a seu médico que você tem um problema sexual sobre o qual deseja conversar. Informe-o de início sobre como se sente. Por exemplo:
"Doutor Alves, quero conversar sobre algumas preocupações em minha vida sexual, e estou um pouco nervoso."
Ou
"Doutor Alves, já ouvi falar muito em Disfunção Erétil. Podemos conversar sobre o assunto?"
Ou
"Não é fácil para mim, Doutor Alves, mas tenho problemas com as ereções. Podemos conversar?"

Toda forma de dar início à conversa estará bem, mas em geral, quanto mais direto você for, melhor estará. Lembre-se que seu médico está ocupado e você quer ter certeza que ele o escutou!

Já perguntei — agora o que devo esperar?

Você fez sua parte — levantou a questão com seu médico. O importante agora é conversar de seus sentimentos com o mesmo, sobre o que está acontecendo, e o que lhe for relevante à medida que você vai prosseguindo. É provável que ele lhe faça uma série de perguntas relacionadas a seus sintomas. Algumas podem parecer fora de propósito ou não relacionadas a sua DE, mas confie, elas são! Veja alguns exemplos do tipo de perguntas que seu médico poderá fazer:

1. Há quanto tempo isto acontece?
  • Seu médico precisa saber se este é um problema novo ou se já vem de algum tempo.
2. Você sofre de alguns dos seguintes? Diabetes? Cardiopatia? Hipertensão? Colesterol Elevado?
  • A DE possui forte ligação com uma série de males comuns nos homens. De fato, às vezes a DE é o primeiro sintoma de alguns destes!
3. Você está tomando algum medicamento?
  • Há uma série de medicamentos tomados pelo homem, causadores de DE ou que tornam a DE leve mais perceptível.
4. Você acorda com uma ereção?
  • Outra vez, parece uma pergunta boba, mas não é. Os homens têm ereções naturais enquanto dormem e ao acordar de manhã. Esta é uma maneira de seu médico avaliar a gravidade de seu problema.

Já conversamos. Terminamos aqui?

Depende. Ao sentir que seu médico prestou atenção às suas ansiedades, respondeu suas perguntas e você se satisfez com suas sugestões, terminou aqui. Porém, e caso você não esteja satisfeito?

Ao sentir que suas preocupações não foram atendidas, avise seu médico! Tendo perguntas, peça as respostas. Não estando satisfeito com suas sugestões de terapia, avise-o e tente explicar seu motivo de insatisfação, ou quais são suas preocupações. Lembre-se — seu médico não lê pensamentos! Trata-se de um profissional que leva a sério sua saúde. Ao ser claro a respeito de seus sentimentos e ansiedades, você o ajudará a exercer sua profissão, e ele lhe será grato!

Estes são apenas exemplos, porém pode haver muitos outros. Ele pode perguntar sobre seu relacionamento com sua parceira, sobre alguma tensão em sua vida, ou sobre seu estilo e vida e hábitos, tais como o tabagismo, o álcool e o uso de drogas. Suas respostas orientarão suas próximas perguntas.

Você deve se sentir sempre confortável com a conversa. Se as perguntas feitas o inquietarem, diga isto a seu médico e pergunte o motivo destas indagações. Você aprenderá mais sobre sua DE durante o processo.

Ao conversar com seu médico, é muito importante externar sua opinião a respeito de alguns tipos de terapia. Por exemplo, se você já tentou certas terapias no passado, e constatou que elas não fizeram efeito, avise-o! Da mesma forma, se há terapias que você conhece mas não quer experimentar, sinta-se à vontade também para relatar isto. E naturalmente, se você desejar perguntar sobre novas opções, seu médico também deve ter ciência disto.

Obter Ajuda para DE

Mais informações sobre este tópico:

L.BR.GM.2012-07-03.0951

Ferramentas
.
Bayer Para Homens

http://pharma.bayer.com.br/pt/areas-terapeuticas/saude-de-a-a-z/disfuncao-eretil/obter-ajuda-disfuncao-eretil/como-conversar-medico/index.php

Copyright © Bayer Pharma AG

close