Disfunção Erétil (Problemas de Ereção) - Pharmaceuticals


Disfunção Erétil (Problemas de Ereção)

Quando ele não consegue lidar com isso

Disfunção Erétil

Como está a sua vida amorosa?

Uma vida sexual completa é indispensável para o funcionamento da maior parte das parcerias. Por isso, é mais problemático quando o ato sexual não satisfaz mais os dois parceiros: se não satisfaz, não dura o tempo necessário – ou absolutamente não acontece mais – por causa dos problemas de ereção.

Os homens, em particular, apreciam a sensação boa de estarem imediatamente prontos quando o amor está no programa. Isso exige uma ereção, a resposta natural aos estímulos sexuais.

No entanto, o processo nem sempre ocorre, conforme estabelece a natureza. Pode haver vários motivos pelos quais um homem não esteja capaz de manter uma relação sexual com sua parceira. Mas somente trata-se de disfunção erétil (DE) se ele permanentemente não obtiver sucesso em atingir a ereção e não for mais possível obter satisfação sexual. De um modo geral, o termo é utilizado apenas se a maioria das tentativas de manter uma relação sexual, por um período superior a três meses, forem malsucedidas.

Embora nem todas as pessoas falem sobre isso, muitos homens apresentam DE. Em 1995, o British Journal of Urology estabeleceu que mais de 150 milhões de homens apresentavam o problema em todo o mundo. Uma estimativa do National Institute of Health, em 2002, estabeleceu que o número de homens com DE nos Estados Unidos foi de 15 a 30 milhões. O risco de DE geralmente aumenta com a idade.

Questão de interação

A ereção é resultado de uma perfeita interação entre os sinais nervosos, neurotransmissores e células musculares. Tudo tem início com a excitação sexual. Isso normalmente resulta de estímulos visuais, acústicos ou táteis, odores ou fantasias. O cérebro coordena estes estímulos e envia impulsos nervosos desencadeadores de ereção para o pênis através da medula espinhal.

O delicado músculo peniano fica, então, inicialmente flácido, permitindo que entre mais sangue nos tecidos eréteis. A continuidade do estímulo faz com que finalmente fiquem tão repletos de sangue que as veias penianas são pressionadas em conjunto, evitando a saída do sangue. Consequentemente, o pênis fica totalmente rígido – e a ereção é mantida.

Problemas de ereção normalmente possuem causas orgânicas

Esta interação sensível é alterada quando o homem apresenta problemas de ereção. Como regra, homens atingidos tendem a suspeitar de estresse ou problemas psicológicos como causa. Mas estas razões raramente são exclusiva ou diretamente responsáveis quando as coisas não vão bem na cama. Por outro lado, o estresse pode levar a um estilo de vida que basicamente promove o desenvolvimento de problemas de ereção – por exemplo, caso estejam envolvidos tabagismo, consumo de álcool, pressão arterial alta e obesidade.

O fato é que cerca de 70 por cento de todos os problemas de potência possuem causas orgânicas. Em outras palavras, a complexa interação dos sinais nervosos, neurotransmissores e células musculares está alterada.

Independentemente de não atingir uma ereção e o pênis não enrijecer o suficiente, outro sinal precoce de desenvolvimento de DE pode ser o curto período de ereção. Neste caso, os homens apresentam inicialmente a ereção, mas não dura tempo suficiente para que haja uma relação sexual satisfatória. Este sinal mais discreto também pode apontar para vasculopatia e deve ser visto como um motivo para buscar auxílio profissional.

A influência de outras doenças

Doenças circulatórias e vasculopatias em particular afetam a capacidade masculina de obter uma ereção. Por exemplo, a oclusão venosa insuficiente nos tecidos eréteis pode resultar na saída de sangue do pênis de forma muito intensa no momento decisivo. Uma ereção fraca também pode ser consequência de pressão arterial alta – pois os depósitos associados nos vasos sanguíneos impedem a circulação no pênis. Infelizmente, a ereção fraca também pode ser efeito colateral da terapia medicamentosa prescrita para combater a pressão arterial alta.

Outra doença que pode estar associada à DE é o diabetes, distúrbio metabólico que também causa depósitos nos vasos sanguíneos. Isso pode basicamente alterar o fluxo de sangue de tal forma que não haja fluxo suficiente para o tecido erétil. Além disso, altas taxas de açúcar no sangue frequentemente ocasiona lesão nervosa, que por sua vez pode alterar o fluxo do sinal que desencadeia a ereção.

Distúrbios da próstata também estão frequentemente ligados a problemas de ereção. A cirurgia de carcinoma da próstata, por exemplo, pode ocasionar lesão dos nervos que estão envolvidos no desenvolvimento da ereção.

Fale sobre isso

Se, em uma ocasião, o homem não consegue obter ou manter uma ereção, não é preciso se preocupar. Mas, se o problema persistir por um período mais longo, falar sobre isso abertamente ajuda. Primeiro, os parceiros devem conversar entre si. Isso nem sempre é fácil, pois a maior parte das pessoas não conversa muito sobre seus pensamentos, desejos e problemas sexuais.

O outro parceiro também deve estar atento – por exemplo, se ele ou ela acha que seu parceiro está se afastando e tenta escapar da relação trabalhando muito tempo, por exemplo. Problemas de ereção e medo de falhar sexualmente pode estar por trás deste comportamento.

Se o homem está realmente sofrendo por causa da disfunção erétil, um médico definitivamente deverá ser consultado. Estas situações e conversas sobre problemas de ereção não são nada fora do comum para o médico, ele/ela lidará normalmente com a situação de forma muito profissional e discutirá a questão com o paciente da forma adequada. Normalmente, o médico questionará sobre quaisquer outras doenças, como o diabetes, a pressão arterial alta ou Mal de Parkinson.

Uma conversa franca e confiante com o médico oferece as melhores chances de tratamento bem-sucedido. Afinal, tratamentos muito inovadores e eficazes foram disponibilizados nos últimos anos.




Disfunção Erétil

Mais informações sobre este tópico:

L.BR.GM.2012-07-03.0951

Ferramentas
.
Bayer Para Homens


http://pharma.bayer.com.br/pt/areas-terapeuticas/saude-de-a-a-z/disfuncao-eretil/index.php

Copyright © Bayer Pharma AG

close