Medicina Personalizada - Pharmaceuticals


Medicina Personalizada

Medicina Personalizada

O medicamento ideal para o paciente certo

Os processos de doenças diferem de pessoa para pessoa; os efeitos dos medicamentos também. As diferenças individuais entre as pessoas como, por exemplo, genes ou idade, influenciam não somente o ataque das doenças, mas também como os medicamentos são absorvidos e metabolizados no corpo. A “medicina personalizada” considera essas diferenças e procura beneficiar-se delas.

Os pesquisadores esperam que terapias individualmente personalizadas possam melhorar a taxa de resposta de um paciente a um determinado tratamento, reduzir efeitos colaterais e (sob certas circunstâncias) reduzir o período do tratamento – dependendo do tipo de doença envolvida. A Bayer HealthCare também está engajada nessa área.

Não há uma “única” solução para todos os tipos de câncer

As abordagens de tratamento que são precisamente coordenadas são valiosas, especialmente na oncologia. O câncer ocorre em inúmeras formas e cada tumor possui diferentes condições genéticas e bioquímicas. Dessa forma, é quase impossível desenvolver tratamentos eficazes que sejam “aplicáveis a todos os cânceres”, pelo menos até agora. Na área da terapia contra o câncer, a taxa de resposta a alguns tratamentos é de apenas aproximadamente 20%, significando que somente um em cada cinco pacientes pode ser auxiliado.

Assim, os pesquisadores estão tentando encontrar soluções “personalizadas”. Por um lado, isso significa o desenvolvimento de medicamentos que objetivem tipos específicos de tumores. Quanto mais um medicamento for específico para as células cancerosas, mais poderoso será seu efeito na doença e menores serão os riscos de efeitos colaterais – uma grande vantagem em comparação às quimioterapias convencionais, que atacam também o tecido sadio do corpo e sujeitam o paciente a muito sofrimento. Por outro lado, os cientistas almejam desenvolver testes específicos que permitirão avaliar – mesmo antes de iniciar o tratamento, se um medicamento apresenta boa probabilidade de sucesso contra a forma individual do câncer do paciente.

Utilizando marcadores tumorais para avaliar a eficiência

Os assim chamados marcadores tumorais frequentemente são fundamentais para um diagnóstico preciso e uma tomada de decisão em relação ao tratamento para o câncer. Esses marcadores têm características específicas para células cancerosas, por exemplo, certas proteínas na superfície da célula ou dentro delas, que permitem detectar especificamente tumores e determinar a gravidade da doença ou a resposta do paciente ao tratamento.

Contudo, medicamentos modernos que objetivam cânceres específicos como, por exemplo, anticorpos terapêuticos, somente podem ser eficazes se um paciente realmente tiver o marcador tumoral correspondente. Em muitos casos, assim, os pesquisadores estão desenvolvendo um procedimento de diagnóstico adicional paralelamente ao agente terapêutico real – um campo no qual a Bayer HealthCare vem trabalhando em estreita cooperação com parceiros externos. Essas ferramentas de diagnóstico visam detectar os marcadores tumorais em amostras de sangue, tecido ou DNA antes do início da terapia. Dessa forma, os pacientes que já apresentam boas chances de um tratamento bem-sucedido podem ser identificados logo no começo. Durante a terapia, esses marcadores de diagnóstico também permitem monitorar diretamente o sucesso da terapia, em outras palavras, indicam se um paciente está reagindo bem ao medicamento.

Para pacientes sem o marcador tumoral específico, a respectiva terapia não seria, em todas as probabilidades, uma arma eficaz contra o câncer. O teste de marcador tumoral pode eliminar a realização do que seria provavelmente um tratamento malsucedido ou permitir a mudança logo no início para medicamentos que possam ser mais promissores.

Benefício para todos os lados

Para promover o potencial da “medicina personalizada”, a Bayer HealthCare almeja desenvolver sua própria estratégia de biomarcadores para cada princípio ativo em sua linha de desenvolvimento. Especificamente, esse esforço está sendo atualmente implementado em todos os projetos de oncologia. Sempre que as possibilidades científicas permitem, os biomarcadores devem ser identificados e os métodos de teste, desenvolvidos. A esperança é que, no futuro, isso permita já identificar pacientes que muito provavelmente irão se beneficiar de uma nova abordagem terapêutica a tempo para estudos clínicos. A Bayer também planeja ampliar a abordagem da medicina personalizada e o desenvolvimento paralelo tanto de terapias quanto de biomarcadores em projetos de pesquisas cardiovasculares, desde que, também, a abordagem individualizada pareça oferecer boas possibilidades de melhorar os resultados para os pacientes.

Os especialistas esperam que a “medicina personalizada” desempenhe um papel cada vez mais importante no futuro – especialmente considerando que essa abordagem cria valor agregado a todas as partes na indústria da saúde. Uma terapia personalizada beneficia não apenas os pacientes, mas também os médicos - ao facilitar a seleção da terapia adequada -, as autoridades regulatórias – que farão avaliações de risco - benefício com maior precisão - ,e as partes que financiam a terapia, uma vez que os recursos disponíveis poderão ser utilizados com maior eficiência, reduzindo potencialmente o número de tratamentos ineficazes ou adicionais.

L.BR.01.2015.2848


Ferramentas
.


http://pharma.bayer.com.br/pt/pesquisa-desenvolvimento/tecnologias-tendencias/medicina-personalizada/index.php

Copyright © Bayer Pharma AG