Fibrilação Atrial - Pharmaceuticals


Fibrilação Atrial

Informações para os pacientes com fibrilação atrial

O que é fibrilação atrial – ela é algo sério?

Fibrilação atrial (FA) é um batimento cardíaco irregular. Causado pela falha do marcapasso natural do coração que é o responsável por controlar as contrações coordenadas das quatro câmaras do coração.

Sob circunstâncias normais, primeiro, o marcapasso faz as duas câmaras superiores do coração (átrios) contrair, forçando o sangue para dentro das duas câmaras inferiores (ventrículos). Elas, por sua vez são estimuladas a contrair, forçando o sangue a ir para as artérias.

Na fibrilação atrial, o funcionamento incorreto do marcapasso interrompe essa sequência coordenada de contrações, levando os átrios a se contrair de forma incorreta – conhecida como fibrilação – e os ventrículos contraem com mais frequência e de forma irregular. Não é surpresa que o coração não faça um bombeamento eficiente quando há fibrilação atrial, o que resulta em áreas dentro do coração onde o fluxo de sangue é lento ou fique estagnado.
Quando isso acontece pode haver a formação de coágulos de sangue, e eles são os responsáveis aumento do risco de AVC associado com a fibrilação atrial.

Por que a fibrilação atrial aumenta o risco de AVC

O problema com o coágulo de sangue no coração é que parte do coágulo ou o coágulo inteiro pode se dissolver e percorrer os principais vasos sanguíneos e ir diretamente até o cérebro. Como esses grandes vasos se ramificam e diminuem de tamanho, em algum estágio o coágulo ou fragmento será muito grande para continuar e bloqueará o vaso que ele estava percorrendo.

Isso significa que a área do cérebro mais a frente não pode mais receber o oxigênio e os nutrientes que normalmente o sangue provê, causando a interrupção do funcionamento, e por fim a morte das células nervosas.

Isso é o que acontece em um AVC – ou mais especificamente em um AVC isquêmico (tipo de AVC causado pela interrupção do fornecimento de sangue).
Os coágulos que se formam no coração podem ser muito grandes e podem bloquear vasos ramificados maiores que abastecem vastas áreas do cérebro.
Como consequência, os AVCs resultantes da fibrilação atrial podem ser muito sérios, por isso é tão importante preveni-los.

Como evitar um AVC devido à fibrilação atrial

Como você viu nas páginas anteriores, se você tem fibrilação atrial corre um risco maior de AVC devido à formação de coágulos de sangue no coração. Então o que pode ser feito para reduzir este risco?

Coágulos são formados em um processo conhecido como coagulação. Trata-se de uma série de etapas complexas que devem ocorrer em uma sequência específica. Por isso, ao interromper uma ou mais de uma dessas etapas é possível reduzir a probabilidade da formação do coágulo e assim reduzir o risco de AVC.

Os medicamentos que bloqueiam o processo de coagulação são conhecidos como anticoagulantes.

Apenas o seu médico, diante da avaliação clínica e identificação de fatores de risco adicionais é que poderá instituir o tratamento adequado.

Saúde do Coração

Mais informações sobre este tópico:

L.BR.GM.2012-07-30.0996


Ferramentas
.


http://pharma.bayer.com.br/pt/areas-terapeuticas/saude-de-a-a-z/saude-coracao/fibrilacao-atrial/index.php

Copyright © Bayer Pharma AG